Indústria 4.0, Inovação

Como aplicar manutenção preditiva na indústria de alimentos

A manutenção preditiva na indústria de alimentos já é possível graças às novas tecnologias trazidas pelo conceito de Indústria 4.0.

Esse é um investimento que permite às fábricas antecipar problemas e evitar falhas em equipamentos, tornando, assim, a cadeia produtiva mais ágil e eficaz, e diminuindo os custos e o tempo perdido com máquinas paradas.

Continue com a leitura desse artigo e entenda melhor como a manutenção preditiva na indústria de alimentos pode colaborar para um incremento do faturamento e, até mesmo, para uma maior margem de lucro!

Por que fazer a manutenção preditiva na indústria de alimentos?

A manutenção preditiva na indústria de alimentos previne falhas no equipamento antes de elas acontecerem. Dessa forma, o tempo de paradas não planejadas e as perdas são reduzidos, aumentando a eficiência das linhas de produção e a competitividade da empresa.

“Hoje, temos casos de clientes que reduziram substancialmente as paradas de máquinas e aumentaram o nível de produtividade de suas linhas de produção a partir da manutenção preditiva. Para citar um exemplo, um produtor de laticínios nos procurou querendo minimizar paradas não programadas e reduzir o desperdício gerado pelas falhas. A partir da introdução de tecnologias que permitem o monitoramento das linhas de produção, foi possível evitar mais de 140 horas de interrupções não programadas e o desperdício de, aproximadamente, 4,2 mil embalagens. Em termos financeiros, isso significou a economia de € 121 mil por linha de produção (em um espaço de sete meses)”, diz Fernando Caprioli, diretor Serviços Técnicos da Tetra Pak.

A manutenção preditiva ainda evita as trocas e descartes inadequados de peças e aumenta a vida útil dos equipamentos. Com isso, a economia é ainda maior, uma vez que evita gastos não planejados.

Como essa estratégia pode ser adotada no parque fabril?

Antes de qualquer coisa, a manutenção preditiva precisa ser planejada e requer profundo conhecimento dos equipamentos e do foco de cada linha de produção.

“Esta estratégia requer a adoção da metodologia por parte da empresa, além de uma equipe de profissionais qualificados e experientes em manutenção preditiva”, recomenda Eliana Paula Ribeiro, coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos do Instituto Mauá de Tecnologia,. Os profissionais devem realizar um levantamento das características dos equipamentos e linhas de produção e, depois, planejar as atividades que devem ser realizadas para garantir o funcionamento. Eliana ainda recomenda começar pelos itens mais críticos para que não haja perda durante o processo.

Caprioli compartilha a sua experiência na Tetra Pak: “oferecemos uma série de tecnologias amparadas sob o guarda-chuva da indústria 4.0, como internet das coisas (IoT) e coleta e monitoramento em tempo real dos dados de performance de cada uma das máquinas instaladas em nossos clientes. Com os dados em mãos, nossos técnicos podem acompanhar a operação dos equipamentos e antever falhas que impactariam no ritmo de produção da fábrica e, consequentemente, na sua produtividade”.

Com a instalação de sensores em funções críticas, é possível monitorar a performance das máquinas e, assim, realizar análises com base em indicadores de qualidades. Essa estratégia permite identificar desvios que, se não forem corrigidos, podem comprometer o desempenho da linha de produção e gerar paradas não planejadas.

“Como última etapa do processo, os dados e análises feitas são compartilhados com os nossos técnicos de campo, que, a partir das informações fornecidas, podem planejar e executar serviços de manutenção e, portanto, evitar que falhas não identificadas comprometam a operação do cliente”, acrescenta.

A manutenção preditiva na indústria de alimentos é uma necessidade cada vez mais latente. Como já dizia aquele velho ditado, prevenir é sempre o melhor remédio, e esse é um investimento que faz com que a empresa se torne mais competitiva e evite gastos desnecessários.

credenciamento-fispal-tecnologia-2018

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *