Gestão

Desenvolvimento de gestores na indústria: coaching ou mentoring?

Administrar equipamentos e materiais, lidar com sistemas produtivos integrados e unir todas as áreas envolvidas na gestão de uma empresa são tarefas comuns a todos os gestores da indústria. Além de administrar sistemas produtivos, recursos e processos a partir de uma visão sistêmica, esses profissionais precisam fundamentar sua atuação tanto em aspectos humanos, sociais e éticos, como, também, em econômicos e até ambientais.

Por se tratar de uma atividade que necessita do desenvolvimento de diversas habilidades e competências, cada vez mais gestores da indústria vêm buscando ferramentas corporativas como uma alternativa de desenvolvimento tanto para a carreira, como para lidar melhor com situações no dia a dia. Entre essas ferramentas estão o coaching e mentoring, duas metodologias amplamente utilizadas no universo de diferentes empresas e que vem ganhando espaço, também, no setor industrial.

Para entender um pouco mais sobre as diferenças entre essas metodologias e de que forma elas podem auxiliar as atividades dos gestores na indústria, acompanhe.

Desenvolvimento de gestores da indústria com coaching e mentoring

No meio corporativo, é muito comum escutar os termos coaching e mentoring sendo utilizados como sinônimos. No entanto, embora ambos sirvam para ajudar pessoas a alcançarem seus objetivos, superando limitações pessoais, a forma como são aplicados e a abordagem são completamente diferentes.

“Embora sejam muito parecidos, os caminhos aplicados em um processo de coaching são bem diferentes daqueles aplicados no mentoring. No mentoring existe a necessidade de um profissional experiente e com bons conhecimentos sobre a área na qual realiza sua mentoria, enquanto no coaching importam mais as técnicas utilizadas durante o processo”, esclarece Felipe Paiva, da Artisan Consultoria.

Se antes a ideia de contratar um profissional para conduzir os processos de coaching ou mentoring eram estranhas ao universo das indústrias, hoje, essas ferramentas estão ganhando cada dia mais espaço. “Muitos profissionais acreditavam que toda lógica da indústria se sustentava a partir de processos produtivos. No entanto, ainda que eles tenham sua importância, a gestão e o desenvolvimento de profissionais são cada vez mais necessários – já que sem pessoas capacitadas para a gestão, os processos acabam, cedo ou tarde, se mostrando falhos”, complementa Paiva.

Embora a demanda seja crescente pelo uso de metodologias no meio industrial, muitos ainda não sabem diferenciar os processos de coaching e mentoring, especialmente na hora de contratar um profissional para auxiliar internamente a empresa.

Coaching X Mentoring

Coaching vem da palavra coach, que em inglês quer dizer treinador. O coach, portanto, age como uma espécie de treinador, visando acelerar resultados.

Essa ferramenta envolve tanto o desenvolvimento de competências, como de habilidades. No entanto, o coachee (a pessoa que busca auxílio na metodologia) é uma peça fundamental, pois além de participar ativamente do processo, é a partir do seu desempenho, foco e ações efetivas que os resultados acabam ocorrendo.

O coach é um profissional que oferece apenas o suporte. Por meio de perguntas que despertam a ação do coachee, além do uso de outras técnicas, o “treinador” é um agente de motivação e mudança que auxilia seu cliente a sair do seu estado atual para, então, se colocar em movimento.

Ao contrário de um mentor, o coach não precisa ter um know-how ou experiência na área em que atua. Esse profissional conta com ferramentas e técnicas próprias que visam colocar o cliente em ação, projetando o resultado final. Por conta disso, esse profissional acaba sendo uma peça-chave no processo de autoconhecimento, já que, por meio de seus questionamentos e técnicas, o coachee desenvolve mais consciência de seus pontos fortes e fracos.

No mentoring, por sua vez, existe uma relação de tutoria, em que um profissional mais velho e com mais experiência compartilha seus conhecimentos, orientando a ação daqueles que estejam iniciando ou mesmo estagnados em algum aspecto relacionado ao desenvolvimento do negócio. O mentor, ao contrário do coach, orienta e dá conselhos sobre o desenvolvimento da carreira do profissional.

Dentro do processo de desenvolvimento de gestores na indústria, tanto o processo de coaching quanto de mentoring podem ser úteis, considerando as necessidades individuais de cada gestor. Ambos podem gerar benefícios no desenvolvimento profissional e, também, no dia a dia da indústria.

Você já conhecia a aplicação do coaching e mentoring no desenvolvimento de gestores da indústria? Continue acompanhando nosso canal de conteúdo para ficar por dentro das novidades do setor e até a próxima.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *