Fispal Tecnologia faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

industria-trigo

Tecnologia e inovação na mesa dos brasileiros

A indústria moageira brasileira, que processou 12,17 milhões de toneladas de trigo em 2018, volume 3,4% maior em relação aos 11,77 milhões relativos a 2017, está pronta para atender de imediato, sem pressão sobre os preços, à demanda do esperado crescimento da economia. Tal condição não se deve somente à atual capacidade ociosa do setor, em torno de 25%, mas também a qualidade da produção, em fábricas modernas e com tecnologia de ponta. São 160 plantas industriais em todo o país.

Consciente sobre a importância dos alimentos à base de trigo, como pães, macarrão, biscoitos, bolos, tortas salgadas e doces e sobremesas, presentes em 100% dos lares brasileiros e fundamentais para a composição da cesta básica da população, os moinhos têm investido em tecnologia e produtividade, mesmo num ambiente econômico e de mercado de estagnação. Por isso, estão preparados para atender não apenas ao crescimento do consumo, como à produção de farinha para responder à diversificação dos produtos na indústria de panificação e de alimentos em geral. 



A Abitrigo (Associação Brasileira da Indústria do Trigo), representante do setor e elo entre o campo e a indústria de transformação, aborda a tecnologia do setor como uma de suas prioridades. Nesse sentido, incluiu seu fomento no projeto da Política Nacional do Trigo (PNT), entregue ao Governo Federal no início deste ano.

No tocante às políticas públicas com impacto no aporte tecnológico, a PNT preconiza a desoneração de impostos para o desenvolvimento de P&D por parte da iniciativa privada e setor público. Sugere, também, a eliminação dos entraves que hoje enfrentamos nos processos de intercâmbio técnico-científico com entidades internacionais. Defende, ainda, a inclusão da cadeia produtiva do trigo como um dos setores prioritários para fomento tecnológico. As propostas seguem uma linha moderna, sintonizada com as mudanças pelas quais os mercados nacional e internacional vêm passando.

Inovação e tecnologia são marcas da indústria moageira de trigo, em respeito à qualidade dos alimentos e aos consumidores brasileiros.

* Por Dr. Rubens Barbosa, presidente-executivo da Abitrigo - Associação Brasileira da Indústria do Trigo. 

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar