logistica-industria.jpg

Gargalos e desafios logísticos no país

Listamos alguns dos principais gargalos de logística e sugestões de atitudes que podem ajudá-lo a aumentar a produtividade e reduzir custos na área. Confira!

Os gargalos de logística para a indústria de alimentos e bebidas no Brasil não são poucos. Especialmente quando falamos da infraestrutura do país, que prejudica a mobilidade entre as cidades e, portanto, dificulta ainda mais o transporte de produtos, principalmente aqueles que são perecíveis.

No entanto, há aqueles desafios que podem ser superados por meio de iniciativas da empresa e aqueles gargalos de logística que, infelizmente, ainda vão demandar tempo e dinheiro do Governo para ser resolvidos.

Mobilidade nas capitais e no interior

"Um grande gargalo de logística é a infraestrutura do país. O setor de alimentos e bebidas tem possibilidades muito reduzidas de transporte por falta de infraestrutura, usando majoritariamente as rodovias para o transporte. Com isso, fica sujeito à riscos como roubo, estradas em condições ruins e atrasos de entregas", explica Rodrigo Gonçalves, executivo do mercado de logística.

Além disso, a mobilidade nas capitais é bastante complicada. As ruas são estreitas, não existem áreas adequadas para carga e descarga e, muitas vezes, o trânsito chega a ser inviável. 

Nas cidades do interior, a situação é ainda pior. Afinal, os acessos costumam ser precários e a densidade populacional é mais baixa. Com isso, o número de entregas nestes municípios é menor e, portanto, acabam gerando custos mais elevados.

Transporte aéreo restrito

O transporte de carga via aérea é uma das alternativas às rodovias. No entanto, ainda são poucas as companhias brasileiras estruturadas para este tipo de atividade.

Além disso, o transporte aéreo é bem mais custoso do que o rodoviário, sem contar com o fato que os processos de fiscalização e de liberação das mercadorias costuma ser muito demorado. Com isso, a alternativa geralmente é inviável para mercadorias perecíveis.

Insegurança jurídica

Outro ponto importante dos gargalos logísticos no país está no fato de as regras do setor serem muito complexas e rigorosas - e, portanto, acabam dificultando o trabalho e gerando insegurança jurídica nas operações.

A legislação, por exemplo, exige monitoramento e registro eletrônico dos deslocamentos da mercadoria dentro das empresas. Com isso, os negócios precisam se especializar em tecnologia da informação, processos e consultorias fiscais, e não apenas em logística.

Controle de estoque

Quando não realizado de maneira adequada, o controle de estoque pode se tornar um grande gargalo de logística. Informações divergentes, falta ou excesso de produtos em estoque e pedidos incorretos são apenas alguns exemplos que podem levar a atrasos em todo o processo.

Portanto, é fundamental que as empresas contem com processos claros e organizados para que as mercadorias fluam de forma eficaz.

Falta de digitalização da logística também é um dos gargalos de logística

Gonçalves aponta como um dos principais gargalos de logística a falta de digitalização da área. "O profissional de logística ainda é muito analógico. Enquanto vemos o restante da área industrial modernizada, com maquinário de última geração e tecnologias como o Big Data, a área logística ainda está no mesmo modus operante de anos atrás. E isso não acontece por falta de tecnologia ou por custos de investimento alto. O profissional de logística ainda está muito defasado e não é um early adopter de tecnologia", explica.

Como contornar os problemas

O executivo comenta que o grande salto de produtividade para transpor as barreiras mais próximas e que a empresa pode controlar está em, justamente, adotar a tecnologia na logística. "A infraestrutura não vai ser resolvida rapidamente. No entanto, com investimento relativamente baixo, é possível aumentar a produtividade das operações e melhorar a lucratividade com a tecnologia. A digitalização dos processos de logística é mandatória", explica.

Para que isso aconteça, é fundamental mudar a cultura dos profissionais da área, e, neste sentido, a experimentação é fundamental para quebrar resistências. 

Atualmente, é possível encontrar uma série de sistemas oferecidos por start-ups, que permitem modernizar etapas da logística a custos baixos. Com isso, a empresa pode experimentar e observar resultados para evoluir passo a passo. "Tecnologia é uma necessidade e um processo, mas precisa ser iniciado logo", finaliza Gonçalves.

Portanto, uma vez que os gargalos de logística relacionados à infraestrutura do país não serão resolvidos tão cedo, é fundamental voltar os olhares para dentro da área e entender o que pode ser feito para otimizar e agilizar os processos. A partir de iniciativas simples, é possível otimizar a logística, reduzir custos e riscos e, consequentemente, aumentar a margem de lucro.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar