Fispal Tecnologia faz parte da divisão divisionName da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

rastreabilidade-industria

Como adotar o processo de rastreabilidade na indústria

A rastreabilidade na indústria de alimentos e bebidas é fundamental para otimizar a produção. Afinal, ela permite identificar os gargalos do processo e implementar ações corretivas com agilidade e eficiência. Dessa forma, gastos são reduzidos e todo o processo se torna muito mais eficiente.

Para implementar um processo de rastreabilidade corretamente, no entanto, é necessário seguir alguns passos. Entenda melhor a seguir!

Vantagens da rastreabilidade na indústria de alimentos e bebidas

"O objetivo principal de implementar um processo de rastreabilidade na indústria de alimentos e bebidas é criar as condições para permitir que as causas de defeitos ou falhas que ocorram no produto possam ser identificadas. Assim, ações corretivas e/ou preventivas podem ser tomadas no processo de produção para que eles não voltem a ocorrer", explica o professor Wilson Hilsdorf, do Departamento de Engenharia de Produção do Centro Universitário FEI.

De acordo com o professor, a rastreabilidade acontece por meio de um código de identificação que categoriza cada produto individualmente. Com ele, é possível acompanhar todos os dados de produção, como matéria-prima usada, maquinários, mão-de-obra, entre outros.

"Dessa forma, a causa do defeito pode ser identificada e eliminada para que não volte a ocorrer. A grande vantagem é, então, a obtenção da melhoria da qualidade do produto e, por consequência, a redução dos custos de produção", complementa.

Desafios e prioridades do processo

"A implementação de um processo de rastreabilidade exige algumas providências que não são difíceis, mas que podem ser trabalhosas dependendo da complexidade do produto", alerta o professor Hilsdorf.

De acordo com ele, adotar um processo de rastreabilidade não é difícil e nem requer grandes investimentos ou tecnologias sofisticadas: "trata-se mais de um processo de organização e recuperação de informações, que é mais ou menos complexo dependendo do produto".

O professor ainda recomenda priorizar os produtos ou componentes nos quais possam ocorrer defeitos ou falhas críticas que comprometam a segurança do usuário, a imagem do fabricante com a perda de clientes ou grandes prejuízos financeiros: "existem métodos e ferramentas analíticas que auxiliam na determinação da necessidade e da prioridade na implementação do processo de rastreabilidade".

Já existe alguma iniciativa na rastreabilidade na sua indústria? Como tem sido a sua implementação ou resultados? Conte pra gente pelos comentários e até a próxima!

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar