Fispal Tecnologia faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

consumidor rotulo.jpg

Consumidor está mais atento aos rótulos dos alimentos

Conheça as principais tendências de comportamento do consumidor que estão impulsionando o mercado de alimentos saudáveis.

O comportamento do consumidor está muito diferente do que era há alguns anos. Para você ter uma ideia, mais de 85% dos brasileiros leem os rótulos de informações nutricionais de alimentos e bebidas, de acordo com pesquisa da Tate & Lyle.

Esta mudança está sendo impulsionada por alguns fatores, como a facilidade de acesso à informação e a busca por um estilo de vida mais saudável.

Portanto, mais do que nunca, o rótulo dos alimentos é de extrema importância para posicionar a marca e aumentar a sua saída no ponto de venda.

Será que você está atento ao novo comportamento do consumidor e, mais importante, sabe como usá-lo a favor da empresa?

Cresce demanda por alimentos saudáveis

O Brasil já ocupa a quarta posição no ranking global de consumo de alimentos saudáveis, de acordo com a Euromonitor. O país movimenta US$ 35 bilhões por ano dentro do mercado, sendo que, nos últimos cinco anos, o setor de alimentos e bebidas saudáveis cresceu cerca de 12,3% ao ano. Para 2019, a previsão é que o crescimento chegue a 50% e movimente R$ 110 milhões.

É importante dizer que o segmento de alimentos saudáveis conta com alguns setores de maior destaque, como os de alimentos com matéria-prima de origem vegetal, com rótulo "limpo" e sem a adição de ingredientes considerados pouco saudáveis ou que geram alergias, como glúten, açúcar, aditivos químicos e leite de vaca.

Além disso, os alimentos que focam na saúde ocuparam quatro de dez posições do ranking “10 Macro Trends” da revista norte-americana Forbes. A lista reúne as principais tendências em alimentos e bebidas para os próximos anos.

A Revista ainda apontou o crescimento de um grupo de consumidores chamado de “flexitarianos”. São pessoas que estão reduzindo o consumo de produtos com origem animal, mas ainda permitem algumas exceções. Ainda assim, o comportamento do consumidor deste grupo deve impulsionar o crescimento da alimentação baseada em vegetais nos próximos anos.

No que o consumidor está atento?

Em meio às estas novas tendências, impulsionadas pelo novo comportamento do consumidor, alguns itens são mais procurados nos rótulos dos alimentos. Entre eles, a quantidade de açúcares aparece como a informação mais buscada, por cerca de 64% dos consumidores ao ler os rótulos.

A atenção à quantidade de açúcares, inclusive, abre as portas para produtos com substitutos naturais à base de plantas. Aqui, a pesquisa da Tate & Lyle indicou que cerca de 84% dos consumidores brasileiros e mexicanos aceitam estes substitutos como forma de controlar o teor de açúcar em suas dietas, mas sem que isso impacte no sabor.

Depois do açúcar, os ingredientes mais procurados pelos consumidores nos rótulos são as calorias, carboidratos e o sódio.

Qual o comportamento do consumidor quanto ao consumo de bebidas e fibras?

A pesquisa ainda revelou que 78% dos consumidores brasileiros e mexicanos reduziram a ingestão de bebidas adoçadas convencionais. Sendo que 54% deles deseja beber produtos mais saudáveis e 52% querem diminuir o risco de diabetes.

Vale dizer que este novo comportamento do consumidor ainda o faz entender que a adição de fibras melhora a saudabilidade de um produto. Para você ter uma ideia, nos Estados Unidos, 51% dos consumidores acreditam que bebidas com abordagens focadas na redução de açúcar e/ou calorias e com ingredientes de fibra são mais saudáveis que aquelas com baixa calorias/açúcar, mas sem fibras.

Ainda nas bebidas, a estévia é um dos substitutos de açúcar natural com maior destaque. De acordo com a pesquisa, 58% dos consumidores no Brasil e no México provavelmente comprarão um produto se virem extrato de estévia no rótulo.

Além da parte informativa técnica, portanto, é importante que os rótulos dos alimentos enfatizem as características que comprovem que o produto é mais saudável ou natural.

Assim, é possível alinhar o discurso da empresa ao novo comportamento do consumidor e potencializar ainda mais as embalagens como um forte argumento de venda no PDV.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar