Inovação

Processo mecânico de embalagem de alimentos: menos perda, mais lucro

A implementação de um processo mecanizado de embalagem de alimentos pode ser bem mais simples do que parece. Embora possa mudar consideravelmente a estrutura de uma indústria e reorientar todo o seu futuro, com a diminuição de perdas e o aumento da lucratividade, a adoção do novo sistema é hoje facilitada pela ampla oferta de máquinas e equipamentos, como assegura Leila Rodrigues, professora da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba).

“Existem vários equipamentos disponíveis no mercado para a embalagem de produtos alimentícios, específicos para os diferentes produtos e processos. Grandes empresas do setor alimentício já empregam esses equipamentos e máquinas em seus processos produtivos”, diz Rodrigues.

Os primeiros equipamentos adquiridos por pequenas empresas devem ser os responsáveis pela embalagem primária. A partir da implantação destes e da expansão da produção, pode-se pensar na mecanização das embalagens secundárias.

Embalagem de alimentos: seladora automática facilita a produtividade

Quando se pensa no aumento da produção de uma fábrica, não há nada mais eficaz do que a automação de processos. Além de torná-los mais eficientes, a quantidade de produtos pode ser muito maior, já que há maior agilidade de forma geral. A seladora automática é um desses instrumentos para acelerar o ritmo e o fluxo de produtividade. Esse equipamento é inserido na etapa de embalagem dos produtos, cuidando do empacotamento e permitindo que os esforços humanos possam se concentrar em pontos mais estratégicos do processo.

embalagem-alimentos-empacotadoraUma seladora automática contínua, por exemplo, é capaz de produzir cerca de 20 mil pacotes em 8 horas. A estimativa depende de alguns pormenores, no entanto, como o tamanho da embalagem. Independente disso, a produtividade só tem a ganhar.

O fato é que a adição de uma seladora automática na etapa de embalagem é altamente vantajosa. Não só a produtividade aumenta, mas também há redução de mão de obra e economia de recursos, fazendo o investimento se pagar em um curto período de tempo. Essa automação permite ainda a padronização das embalagens, favorecendo a qualidade apresentada ao mercado. Isso ajuda na valorização do produto e da marca, aumentando a sua competitividade.

Para automatizar ao máximo, é importante incluir no equipamento uma pesadora automática, que irá inserir a quantidade exata dos produtos nos pacotes. Assim, o processo realiza três tarefas automaticamente: pesagem, selagem e datação. Existem outras máquinas que também podem agregar ainda mais produtividade nessa etapa de embalagem dos produtos, cada uma de acordo com o maquinário desejado e mais indicado.

Veja como o maquinário funciona na prática e amplie seu negócio

Um sistema já existente no mercado, com alimentação helicoidal, porém aplicado para outras finalidades passa a ser utilizado para pesagens de vários tipos de produtos como alimentícios, farmacêuticos, metalúrgicos entre outros. Versátil e precisa, a Helimatic, desenvolvida pela empresa JHM Máquinas, líder no setor desde 1992, oferece uma boa produtividade, precisão e versatilidade.

Ficou interessado em ver de perto como tudo isso funciona? A JHM Máquinas convida você a visitar um show-room especialmente montado em sua fábrica própria com toda a linha de embalagens para alimentos. Para facilitar a visitação, a empresa vai disponibilizar transporte na cidade São Paulo.

Agende sua visita para ampliar seus negócios: (11) 4723-3744.

embalagem-alimentos-mecanizada

*Este conteúdo é um publieditorial sob responsabilidade de JHM MÁQUINAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *