Inovação

Comportamento do consumidor influencia no mercado de embalagens flexíveis

Uma pesquisa realizada pela assessoria de mercado Maxiquim com exclusividade para a ABIEF (Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas) revela que, em 2015, o setor de embalagens plásticas produziu 1.815 milhão de toneladas e obteve faturamento mensal de R$ 19.6 bilhões. Esse faturamento corresponde uma alta de 8,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, o que reflete o comportamento do consumidor que associa as embalagens flexíveis a modernidade e sustentabilidade.

Outra importante informação obtida pela pesquisa é que o PEBDL (polietileno linear de baixa densidade) continua tendo a maior participação nesse segmento de mercado, com 45%, seguido por PEBD (polietileno de baixa densidade) com 27%, PP com 16% e PEAD (polietileno de alta densidade) com 11%. A indústria de alimentos mantém a liderança como principal usuária de embalagens flexíveis de PEBDL, PEBD e PP com, respectivamente, 36%, 269% e 23% de participação.

Mesmo diante de números tão positivos, ainda que em meio a uma crise econômica, é importante olhar para as oportunidades que estão no horizonte. Assista agora ao vídeo produzido pelo time de Conteúdo da Fispal Tecnologia sobre o futuro das embalagens flexíveis e os benefícios para a indústria.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *