Fispal Tecnologia faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

sustentabilidade

Como adotar sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas?

sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas é um tema cada vez mais em pauta. Afinal, com a maior conscientização dos consumidores, os negócios estão sendo cobrados por uma postura mais correta e ética.

Empresas ambientalmente sustentáveis, nesse contexto, apresentam uma série de vantagens. Antes de qualquer coisa, elas contribuem para o meio ambiente e para sociedade ao reaproveitar recursos, economizar ou reciclar.

Além disso, seus valores e seu posicionamento se mantêm de acordo com o novo perfil do consumidor, o que pode resultar em grande vantagem competitiva.

Mas quais as medidas de sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas que estão sendo adotadas? Siga com a leitura e entenda um pouco mais sobre essa nova realidade!

Indústria sustentável

"O aspecto ambiental envolve o uso racional e responsável de recursos naturais, a minimização do uso de energia (elétrica ou combustíveis), a redução da emissão de poluentes para o ar e para água e a diminuição da geração de resíduos sólidos", explica Eloísa Garcia, diretora geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

De acordo com a especialista, esses fatores ocorrem durante todo o ciclo de vida do alimento ou bebida. Portanto, engloba desde a produção até a disposição final do produto que não foi consumido ou embalagem utilizada.

"São inúmeras as ações que podem ser adotadas pela indústria de alimentos e bebidas que podem contribuir para a sustentabilidade, lembrando que este conceito envolve aspectos ambientais, sociais e econômicos, os quais, muitas vezes, se sobrepõem", completa.



Por onde começar a adotar uma postura sustentável?

A sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas precisa partir de um diagnóstico da cadeia produtiva dos insumos do produto (matérias-primas, aditivos, embalagens etc.), explica Eloísa.  Assim, é possível identificar e qualificar os fornecedores, uma vez que os impactos ambientais da cadeia de suprimentos caem na conta do produto fabricado.

"Mais um ponto de atenção é a logística de abastecimento dos insumos e de distribuição do produto, uma vez que as etapas de transporte consomem combustíveis e emitem gases como gás carbônico e óxido de enxofre, os quais têm impactos sobre categorias ambientais importantes como mudanças climáticas e acidificação", destaca a diretora.

Eloísa ainda chama a atenção para a análise do perfil de consumo do produto. Muitas vezes, ajustar a dose, por exemplo, já pode contribuir para evitar o desperdício, uma vez que o descarte do produto pode acarretar emissões para água ou resíduo sólido, com impactos ambientais, como nutrificação e mudanças climáticas, respectivamente: "através dessa análise, também é possível verificar a necessidade de oferecer diferentes volumes para atender as necessidades dos consumidores", complementa.

Os resíduos sólidos da indústria podem ser transformados em subprodutos ou coprodutos, o que, além de reduzir a emissão de resíduos, contribui dividindo o custo ambiental da cadeia de suprimentos.


Implementação de ações e comprometimento

Após o diagnóstico, a empresa pode identificar quais ações e investimentos serão realizados para obter sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas - sendo que essas iniciativas podem se dar tanto dentro quanto fora da planta industrial e, portanto, refletem diretamente na melhoria do perfil ambiental do produto.

"As opções são infinitas e tornam-se um processo de otimização contínuo, um ciclo virtuoso", explica Eloísa.

comprometimento de todas as áreas da empresa é fundamental para a sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas, assim como o engajamento dos fornecedores, da cadeia de distribuição e do varejo: "a comunicação com o consumidor também é fundamental, principalmente com relação ao consumo consciente, forma de preparo e destinação adequada das embalagens para reciclagem", pondera.

Geração de valor para a indústria

Falando em comunicação com o consumidor, é importante que todas essas ações também sejam comunicadas de forma a gerar mais valor para a marca.

Nesse sentido, a recomendação é uma comunicação transparente e auditável para levar informações precisas. "Observamos que cada vez mais o consumidor valoriza suas escolhas e devemos contribuir para aumentar seu repertório sobre sustentabilidade ambiental, o que permitirá um embasamento correto", pontua a diretora.

Outra dica é comunicar as ações na própria embalagem com recursos como o QR Code, que permite fornecer mais detalhes e os novos valores associados ao alimento ou bebida: "é útil também utilizar algumas correlações para que o consumidor possa compreender melhor o significado ou magnitude da mudança. Por exemplo: se houve uma redução expressiva no uso de água por quantidade de produto, a economia pode ser comunicada em litros de água economizada por 1.000 L ou kg de produto, que seria equivalente a n banhos ou a x piscinas de 20L".

Sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas x lucratividade

"Sustentabilidade ambiental está muito associada à produtividade, racionalização de recursos, otimização da distribuição, eliminação de excessos, redução ou eliminação de emissões e resíduos etc", explica Eloísa.

Dessa forma, muitas das medidas de redução de custos também impactam na sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas. No entanto, são poucas as empresas que notam e acompanham/traduzem esses resultados em indicadores ambientais associados ao produto.

"A valorização do produto e de sua marca, certamente, concorrerá para o aumento de vendas", completa.

Com isso, a sustentabilidade na indústria de alimentos e bebidas traz uma série de benefícios, tanto para o negócio quanto para a sociedade e os consumidores.

 

 

 

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar