Gestão, Indústria 4.0

Vantagens dos sistemas de raio-X na produção de alimentos

O raio-X na produção de alimentos é uma forma eficaz, confiável e certeira de identificar contaminantes físicos durante a produção. Não é à toa que a adoção desse tipo de sistema tem crescido entre as indústrias da área. Afinal, deixar esse tipo de problema passar em branco acarreta em grandes perdas para o negócio.

Quer entender melhor os benefícios e como usar o raio-X na produção de alimentos? Acompanhe!

Como o raio-X é usado nas indústrias

“O sistema de inspeção por raio-X é, normalmente, utilizado para inspeção de contaminantes, como metais ferrosos, não ferrosos, ossos, vidros, cerâmicas, plásticos de alta densidade, etc. Hoje em dia, com softwares cada mais inteligentes, é possível, também, detectar defeitos em selagem de embalagens, peso, trincas, partes e itens faltantes dos produtos dentro da sua própria embalagem, até mesmo as metalizadas”, explica João Fortes, gerente de produtos da Sunnyvale.

O especialista explica que a tecnologia mais conhecida e utilizada atualmente para detectar contaminantes é o detector de metais. No entanto, esse sistema, por muitas vezes, não atende à RDC14 ou à Anvisa, além de não possibilitar a inspeção de forma tão eficaz por sua própria embalagem conter laminados de alumínio ou aço.

“Além do setor alimentício, que já utiliza a tecnologia por muitos anos, um outro setor que está cada vez mais à procura da solução é o farmacêutico. Este, por sua vez, nos apresenta necessidades como detecção de trincas, partes e/ou itens dentro de um blister Alu – Alu”, complementa Fortes.

Quais as vantagens do raio-X na produção de alimentos?

A segurança e a qualidade dos produtos têm sido as grandes preocupações das indústrias de alimentos. Para o gerente, “nesse cenário, ter um sistema de inspeção confiável é proteger, além de tudo, a sua marca”. Dessa forma, o sistema de inspeção por raio-X ajuda os fabricantes a manterem suas linhas produtivas em conformidade com normas vigentes.

O especialista ressalta, ainda, o falto de o raio-X, na produção de alimentos, conseguir detectar objetos estranhos de aproximadamente 0,4 mm: “como essa tecnologia identifica variação de densidade do produto, a princípio não importa se o produto tem alteração de ingredientes, temperatura ou se está na sua embalagem, o contaminante será detectado”.

Por fim, a análise é toda realizada por meio de imagens. “O software de gerenciamento emite relatórios completos para o departamento de qualidade para que seja feita a análise da causa raiz do problema. E isso ajuda muito o setor industrial a atender as normas vigentes de inspeção sanitária“.

Em outras palavras, o raio-X na produção de alimentos é uma maneira ágil, eficaz e automatizada de garantir a qualidade dos alimentos –  tornando, assim, a produção mais eficiente e diminuindo custos.

Como preparar a indústria para adotar o sistema

Antes de tudo, Fortes recomenda identificar quais os tipos de contaminantes que podem ser críticos para cada ambiente produtivo: “a partir disso, é possível fazer testes com amostras e com relatório preparado pelo fornecedor. Assim, se inicia todo o projeto com análise da viabilidade do investimento”.

Vale ressaltar que a inspeção com raio-X na produção de alimentos é comprovadamente segura e eficaz. Para isso, existem alguns protocolos que garantem que os equipamentos funcionem corretamente – além de ser fácil de verificar a segurança da operação a qualquer momento para garantir o cumprimento das conformidades.

E a sua indústria, como enxerga esses benefícios? Conte pra gente pelos comentários e até a próxima!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *